Início > Uncategorized > VACINAS E CASTRAÇÃO EXIGIDAS POR ALGUMAS REDES DIFICULTAM A ADOÇÃO DE ANIMAIS

VACINAS E CASTRAÇÃO EXIGIDAS POR ALGUMAS REDES DIFICULTAM A ADOÇÃO DE ANIMAIS

adoção É  comum encontrarmos na internet “redes” que agregam pessoas com a mesma finalidade. No caso dos animais há redes que se formam com  finalidade de encaminhar bichos de rua para adoção. O problema é que algumas dessas redes impõe requisitos para divulgação dos animais. É comum encontrarmos como principais exigências a castração e vacinação.

Ocorre que os animais de rua são encontrados…na rua!!! Assim, o  bichinho está em péssimo estado – pulgas, carrapatos, faminto e desnutrido. Os protetores o recolhem, dão banho, comida, aplicam frontline ou similar, remédio para vermes e os colocam para adoção…

Ôpa, esqueci…o site não permite a colocação de animais se não estiverem castrados e vacinados….

CUIDADO PROTETORES!!! Não é  bem assim – é importante salientar que para um animal ser vacinado precisa estar saudável. A vacina nada mais é que a inoculação de uma “amostra da doença”, portanto se o animal estiver debilitado, seu organismo não reagirá… Para castração, também. Qualquer cirurgia requer saúde.

Esse assunto é importantíssimo. No afã de encontrarem logo uma boa família para o bichinho (e para isso precisam apresentá-lo no site) acabam apressando sua vacinação/castração exigida pelo tal site. Caso o bichinho esteja um pouco debilitado, a exigência poderá matá-lo.

Ora, ora…temos aqui um impasse. Se os protetores esperarem muito para que o bicho fique bem “fortinho” serão um entrave para sua adoção, até porque o animal debilitado ficará junto a outros podendo adquirir alguma  patologia.

Não seria lógico  que tais redes permitissem a colocação imediata do animal para adoção e posteriormente procedessem o  acompanhamento junto a família adotante para vacinação e castração?  Isso não seria mais seguro para a saúde do animal?

Abaixo, algumas matérias sobre o assunto:

 

VACINAÇÃO:

“O cão deve estar em boa saúde, sem nenhuma doença seja de pele, ouvido, diarréias, vômitos entre outras. Deve ser realizada a vermifugação pelo menos 3 semanas antes da vacina”  (http://www.animalesaude.com.br/index.php/vacinacao-em-caes-e-gatos/)

“Qualquer vacina só deve ser aplicada depois de um exame clínico do animal, pois ele poderá estar na idade correta para recebê-la, porém não apresentar as condições de saúde necessárias para tal; ou possuir uma história que recomende a aplicação das vacinas com um esquema diferenciado.
A tabela serve como referência, contudo é indispensável que cada caso seja analisado separadamente.”(
http://www.corposaudavel.com.br/dicas-e-tendencias/370-ter-um-animal-de-estimacao-em-casa-cuidados-vantagens-e-desvantagens-)

“Nos filhotes, a primeira dose deve ser dada entre 42 e 45 dias e finalizada com uma terceira aplicação entre três e quatro meses de idade – quando o sistema de defesa do cão já consegue responder à imunização. Nos adultos, é preciso conferir a data prescrita para a vacina e garantir a reaplicação, geralmente feita uma vez ao ano.
Como pré-requisito para a vacinação, o veterinário deve fazer um exame clínico e constatar se o animal não está com febre ou se há possibilidade de ter vermes, entre outros problemas. “Se ele estiver debilitado por algum motivo, a vacina não terá o efeito desejado, portanto, não deverá ser aplicada”, alerta.”(
http://www.bemparana.com.br)

“Requisitos para vacinação:

  1. O cão ou gato deve estar em boa saúde, sem nenhuma doença seja de pele, ouvido, diarréias, vômitos entre outras;
  2. Deve ser realizada a vermifugação pelo menos 3 semanas antes da vacina, lembrando que a vermifugação deve ser realizada para a maioria dos parasitas intestinais de 4-6 meses como rotina;
  3. A vacina deve ser mantida a 2 a 8 Graus Celsius, não deve ser armazenada com alimentos ou outros produtos que não sejam medicamentos;
  4. O Veterinário deve realizar todos os procedimentos de assepsia, usar uma seringa e uma agulha para cada animal e para cada vacina, não misturando vacinas diferentes na mesma seringa,  entre outros processos;
  5. Qualquer antibiótico e/ou antiinflamatório associado a vacina pode interferir na resposta imune do animal.”(http://www.animalesaude.com.br/index.php/vacinacao-em-caes-e-gatos/)

 

CASTRAÇÃO:

“As cirurgias eletivas para evitar a reprodução de cães e gatos, chamadas popularmente de castração, denominam-se orquiectomia para os machos, e ovariosalpingohisterectomia (OSH) para as fêmeas. A castração é o método mais eficaz de se evitar a gestação. São cirurgias muito difundidas e ajudam, ainda, no controle populacional de cães e gatos errantes, sem domicílios, já que o aumento de animais soltos na rua, sem condições de higiene e de sanidade adequadas, contribui para a disseminação de muitas doenças, principalmente as zoonoses.

É importante saber que, para submeter qualquer animal a uma cirurgia, ele deve estar saudável. Isto significa não ter nenhuma doença, como também ter a vacinação e a vermifugação em dia. Neste caso, a cirurgia deve ser feita após a imunização do filhote. Só então ele será candidato a uma cirurgia eletiva ou de conveniência. Como o próprio nome diz, a data da cirurgia é marcada conforme a conveniência do proprietário e do médico veterinário responsável.

há contra-indicações? Meu animal corre algum risco?

Bom, uma resposta de cada vez…

Não há contra-indicações desde que seu animal esteja saudável, independente da idade que ele tiver. Cadelas no cio tornam a cirurgia mais difícil e mamães amamentando devem desmamar primeiro os filhotes. Claro que animais mais jovens são melhores candidatos a cirurgias do que os idosos. Mas o que importa é a saúde geral dele. Para tanto, são solicitados exames pré-operatórios, como exame de sangue e outros que avaliem a condição do fígado, rins e coração, já que toda cirurgia implica certo risco.

Sim, há risco, como para qualquer um de nós que venha a se submeter a um procedimento anestésico ou cirúrgico. A cirurgia de uma cadela ou de uma gata requer procedimentos anestésicos mais elaborados, como uma anestesia geral. Mas estes riscos são minimizados diante de uma conduta séria e responsável do profissional que você escolheu e que, certamente, lhe dará todo o suporte para esclarecer as suas dúvidas e lhe passar a segurança necessária.”  (http://www.animaisdecompanhia.com.br/component/content/article/43/149-castracao)

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: