Início > Uncategorized > insights de quinta (feira) ….

insights de quinta (feira) ….

 
   Depois de cruzar o estado, não me vejo cansada como era o esperado. Simples: a mágica ocorre quando, em boa companhia , driblamos o cansaço  e transformamos momentos não tão agradáveis em um quase-lazer.  Isso só é possível porque quando embretadas em uma situação de tempo espaço, pessoas desconhecidas criam situações de troca – de saberes, informações, afetos…No caso em questão, situações conduzidas de forma agradável – mas nem sempre é assim…
 
 Indo por esta trilha, lembro  das relações de troca que permeiam todas as atividades humanas ditas civilizadas, seja no âmbito das coletividades ou nos microespaços das relações entre indivíduos, sustentando assim as relações sociais.
 Porém, nestas relações muitas vezes os indivíduos abrem mão do seu direito à liberdade individual absoluta substituindo-a pela segurança do estado de sociedade. Esta submissão gera o "mal-estar da cultura"  admitido por Freud e Hobbes.
 Este mal-estar fica bem claro quando Sartre diz que toda troca colocaria frente a frente um “ser de escassez” com outro “ser de escassez”, cada qual constituindo uma ameaça para o outro. Sartre vê na “luta contra a escassez” a fonte da História, que acaba, muitas vezes, desembocando na violência.
 
 Assim , podemos tomar as relações de troca não apenas como uma fonte de consolidação da partilha e da harmonia entre os indivíduos e instituições, mas como uma fonte permanente de conflitos.
 
Qual a necessidade social dos conflitos? Seria um elemento absolutamente necessário à relações?
 
Para terminar os "insights de quinta", um texto do filósofo de Könisberg:

Sem essas qualidades de insociabilidade, pouco simpáticas em si mesmas, fonte da resistência que cada qual deve necessariamente encontrar, face às suas pretensões egoístas, todos os talentos permaneceriam para sempre ocultos em germe, no meio de uma existência de pastores de Arcadia, em uma concórdia, uma satisfação e um amor mútuos perfeitos. Os homens, doces como as ovelhas que eles fazem pastar, praticamente não dariam à sua existência mais valor que aquele dado aos seus animais; eles não preencheriam o nada da criação (…) Agradeçamos à natureza por este humor pouco conciliante, pela vaidade que rivaliza com a inveja, pelo apetite insaciável de posse ou mesmo de dominação. Sem isso, todas as excelentes disposições naturais da humanidade seriam sufocadas por um eterno sonho. O homem quer a concórdia, mas a natureza sabe melhor que ele aquilo que é bom para a sua espécie: ela quer a discórdia. (Kant)

 

 
 
 
 
Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: